Inflação acelera para 1,8% na zona euro e 1,7% na UE

O gabinete oficial de estatísticas da UE aponta que a subida dos preços da zona euro se deveu sobretudo a aumentos nos combustíveis para transportes

A taxa de inflação homóloga na zona euro foi de 1,8% em janeiro, face a 1,1% em dezembro, e na UE subiu de 1,2% para 1,7%, divulgou hoje o Eurostat.

Na comparação com a taxa de inflação registada um ano antes, a subida foi ainda mais vincada, já que em janeiro de 2016 esta fixava-se nos 0,3%, tanto no espaço da moeda única como no conjunto da União a 28.

Em Portugal, os preços homólogos subiram para 1,3% em janeiro - face a 0,9% em dezembro (e 0,7% em janeiro de 2016) -, ainda assim a sexta taxa mais baixa na zona euro no primeiro mês deste ano.

O gabinete oficial de estatísticas da UE aponta que a subida dos preços da zona euro se deveu sobretudo a aumentos nos combustíveis para transportes (0,50 pontos percentuais).

Em janeiro, as taxas de inflação mais elevadas foram registadas na Bélgica (3,1%), Letónia e Espanha (ambas com 2,9%), enquanto Irlanda (0,2%), Roménia (0,3%) e Bulgária (0,4%) tiveram as mais baixas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).