Impacto de aumentos na função pública pode ser maior que o previsto

Conselho das Finanças Públicas alerta para pressão da despesa e diz que défice só desaparece um ano mais tarde que o previsto pelo Governo.

O Conselho das Finanças Públicas (CFP) alerta para a "importância de inverter" o crescimento da economia que começa a basear-se no consumo e não no investimento e nas exportações. "Enquanto em março o investimento e as exportações surgiam como os principais motores do crescimento, a evolução observada até agora indica um maior peso do consumo, público e privado." O CFP reconhece que as alterações são ainda "moderadas", mas também lembra que "as exigências de aumento da produtividade e da competitividade da economia apontam para a importância de inverter esta tendência, lê-se no relatório divulgado esta quinta-feira.

Leia mais em Dinheiro Vivo