Herdade da Comporta. Estalou o verniz

Esta sexta-feira deverá ser decidido o futuro da Herdade da Comporta. Os ativos despertaram o interesse de três grupo de investidores

Estalou o verniz no processo de compra da Herdade da Comporta. Depois do consórcio constituído por Paula Amorim e pelo milionário francês Claude Berda, que defende ter apresentado uma proposta de 156,489 milhões de euros para a compra dos ativos imobiliários e turísticos da Comporta, ter levantado dúvidas sobre a idoneidade do investidor inglês Mark Holyoake e sobre a proposta apresentada pela herdade, chegou a vez destes prepotentes acusarem Paula Amorim/Claude Berda de "um conjunto de deturpações de fatos e de falsidades".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.