Hackers russos estão a roubar contas no Instagram

Informações de contacto como email, fotografia e número de telefone estão a ser alteradas. Suspeita-se de hackers russos.

Vários utilizadores do Instagram estão a ser vítimas de ataques de hackers nas suas contas pessoais na rede social. De acordo com os relatos, avançados pela Mashable, várias pessoas afirmam que têm ficado sem acesso às suas contas. Depois de se aperceberam que já não tinham o log in efetuado, ao tentar introduzir os dados de acesso, as testemunhas verificaram que várias informações foram modificadas, nomeadamente o número de telemóvel, o nome de utilizador e o email, que está a ser substituído por um email de domínio russo. As fotografias têm também sido também alteradas para imagens de animação da Disney e da Pixar.

Desta forma, tem sido quase impossível aos utilizadores fazerem o pedido de recuperação das suas contas. Segundo o site que avançou a informação, esta situação está a ser denunciada desde o início da semana e há já várias centenas de pessoas a pedirem ajuda à rede social.

Até agora é desconhecido o motivo do ataque. A Mashable revela que a maioria dos utilizadores afetados não tinha ativada a opção de autenticação de dois fatores, que permite que sempre que é iniciada a sessão no Instagram a partir de um dispositivo desconhecido, é solicitada a introdução de um código de segurança recebido através de SMS. Ainda assim, há utilizadores com esta opção ativada que também estão a ser atacados. A rede social adiantou que está a investigar as queixas e a tomar medidas para resolver a situação.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

Islamofobia e cristianofobia

1. Não há dúvida de que a visita do Papa Francisco aos Emirados Árabes Unidos de 3 a 5 deste mês constituiu uma visita para a história, como aqui procurei mostrar na semana passada. O próprio Francisco caracterizou a sua viagem como "uma nova página no diálogo entre cristianismo e islão". É preciso ler e estudar o "Documento sobre a fraternidade humana", então assinado por ele e pelo grande imã de Al-Azhar. Também foi a primeira vez que um Papa celebrou missa para 150 mil cristãos na Península Arábica, berço do islão, num espaço público.

Premium

Adriano Moreira

Uma ameaça à cidadania

A conquista ocidental, que com ela procurou ocidentalizar o mundo em que agora crescem os emergentes que parecem desenhar-lhe o outono, do modelo democrático-liberal, no qual a cidadania implica o dever de votar, escolhendo entre propostas claras a que lhe parece mais adequada para servir o interesse comum, nacional e internacional, tem sofrido fragilidades que vão para além da reforma do sistema porque vão no sentido de o substituir. Não há muitas décadas, a última foi a da lembrança que deixou rasto na Segunda Guerra Mundial, pelo que a ameaça regressa a várias latitudes.