Governo "preocupado" com subida dos juros da dívida

Ministra da Presidência garante que as causas da subida dos juros são internacionais

A ministra da Presidência considerou hoje preocupante o aumento dos juros da dívida soberana portuguesa, mas sustentou que essa subida se insere num quadro global de instabilidade financeira internacional e não a fatores específicos nacionais.

Estas posições foram transmitidas por Maria Manuel Leitão Marques em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, depois de confrontada com o facto de os juros da dívida portuguesa a dez anos terem atingido os 4,5 por cento.

"Naturalmente o Governo não podia deixar de estar preocupado com essa questão [aumento dos juros da dívida], mas, como é sabido, essa instabilidade é infelizmente global e internacional, afetando mais uns países do que outros. Estamos a olhar atentamente para essa situação, que obviamente preocupa toda a zona Euro e, em particular, os países mais afetados por essa instabilidade", afirmou a ministra da Presidência.

Maria Manuel Leitão Marques acrescentou, no entanto, que esta situação de instabilidade financeira não se relaciona "com circunstâncias particulares, visto que a proposta de Orçamento do Estado para 2016 foi aprovada pela Comissão Europeia".

"É apenas uma coincidência temporal as duas circunstâncias terem ocorrido", advogou ainda Maria Manuel Leitão Marques.

Exclusivos