Galp Energia desce em média 0,18% tarifas da eletricidade em 2018

No final do ano, a EDP Comercial - líder do mercado livre de eletricidade - anunciou um aumento médio do preço da eletricidade em 2,5% em 2018

A Galp vai descer os preços finais da eletricidade em média 0,18% face aos praticados em 2017, resultante "do efeito conjugado da descida das tarifas de acesso às redes e do aumento do preço médio de aquisição de energia".

Na carta enviada aos clientes a comunicar a atualização dos preços da eletricidade para 2018, que entram em vigor a partir de 28 de janeiro, a Galp divulga as novas tabelas, que segundo as contas da petrolífera resultam numa descida média de 0,18% para as famílias.

Já no mercado regulado, as tarifas de eletricidade desceram em média 0,2% para os consumidores domésticos a partir de 01 de janeiro.

No final do ano, a EDP Comercial - líder do mercado livre de eletricidade - anunciou um aumento médio do preço da eletricidade em 2,5% em 2018, justificado pela subida do preço da energia do mercado grossista no último ano na ordem dos 24%.

A Galp Energia tinha em outubro a segunda maior quota (5,4%) em número de clientes no mercado livre de eletricidade, a seguir à EDP Comercial que tinha então 84% dos clientes.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.