Funcionários que recebem salário mínimo vão passar a ganhar 635 euros

Aumento de 55 euros será pago em quatro fases

Os funcionários públicos que atualmente recebem o salário mínimo, que é de 580 euros, vão ter um aumento total de 55,07 euros, com o descongelamento das progressões nas carreiras. O valor inicialmente previsto para este acerto salarial era de 3,58 euros.

Segundo avançou o Público, o Governo aceitou que estes trabalhadores passem para a quarta operação na tabela remuneratória (635,07 euros), em vez de se ficarem pela terceira posição (583,58 euros).

O dirigente da Federação de Sindicatos de Administração Pública (Fesap), João Abraão, divulgou esta informação após reunião com a secretária de Estado da Administração Pública, Fátima Fonseca, durante a qual foi discutida a situação destes funcionários públicos.

O aumento será pago em quatro tranches iguais, de 13,76 euros cada.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ricardo Paes Mamede

O populismo entre nós

O sucesso eleitoral de movimentos e líderes populistas conservadores um pouco por todo o mundo (EUA, Brasil, Filipinas, Turquia, Itália, França, Alemanha, etc.) suscita apreensão nos países que ainda não foram contagiados pelo vírus. Em Portugal vários grupúsculos e pequenos líderes tentam aproveitar o ar dos tempos, aspirando a tornar-se os Trumps, Bolsonaros ou Salvinis lusitanos. Até prova em contrário, estas imitações de baixa qualidade parecem condenadas ao fracasso. Isso não significa, porém, que o país esteja livre de populismos da mesma espécie. Os riscos, porém, vêm de outras paragens, a mais óbvia das quais já é antiga, mas perdura por boas e más razões - o populismo territorial.