Fino "investiu todo o património e nada resta" para pagar à CGD

O filho de Manuel Fino garante que o grupo fundado pelo pai não tem ativos para pagar dívida de 280 milhões à CGD.

São 280 milhões em dívida. Mas a Investifino não vai pagar, revelou José Manuel Fino esta terça-feira na II Comissão Parlamentar de Inquérito à gestão da CGD. O filho do fundador do grupo afirmou que "Manuel Fino investiu tudo o que era o seu património nesta última aventura empresarial. Nada resta".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos