Ferrari que pertencera a Juan Carlos está riscado. Já vale menos 5000 euros

Dois supercarros que foram oferta dos Emirados Árabes Unidos ao então rei de Espanha estão a leilão

Dois Ferraris F151, um negro e um cinzento, propriedade do rei Juan Carlos, estão agora a ser vendidos em hasta pública pelo estado espanhol. Ambos têm matrícula de 2012 e até parecem estar em bom estado, exceto... o modelo cinzento tem marcas visíveis de dois toques. O que faz com que a base de licitação seja 5 mil euros inferior à do seu congénere.

Isso mesmo é visível no documento oficial da venda pública hoje revelado, que foi já alvo de notícia no diário nacional El Pais.

Como aponta este último, o automóvel em causa não tem sequer mil quilómetros percorridos (763 marca o odómetro) e os pneus estão "em quase perfeito estado". Mesmo assim, o bólide não escapou, além dos referidos riscos na carroçaria - curiosamente, ambos do lado esquerdo, à frente e atrás -, a um "ligeiro dano na roda traseira"...

O estado espanhol espera, segundo a agência Reuters, conseguir cerca de 700 mil euros com esta venda. Isto ainda que a base de licitação do modelo em pior estado seja 345 mil euros, cinco mil menos do que pedido pelo modelo negro.

Os interessados poderão fazer as suas ofertas, em envelope fechado, até ao dia 30 de outubro. O resultado do leilão será conhecido no dia 6 de novembro.

Os automóveis foram oferecidos ao então Rei de Espanha Juan Carlos pelo xeque Mohamed bin Rashid al Maktoum, o primeiro ministro dos Emirados Árabas Unidos, que os fez chegar ao rei em novembro de 2011 (os carros foram matriculados só um ano depois). Juan Carlos optou depois por ceder a sua propriedade ao Património Nacional.