Ex-presidente da Nissan libertado em Tóquio mas sujeito a medidas de coação

Autoridades japonesas suspeitam que Carlos Ghosn cometeu um crime de abuso de confiança agravado contra a Nissan

O ex-presidente da Nissan Carlos Ghosn saiu da prisão, mediante caução, hoje à noite, em Tóquio, mas permanecerá em regime domiciliário, impedido de sair o país e de contactar a mulher sem permissão do tribunal.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos