Estas treze ações europeias ganharam mais de 40% em três meses

As bolsas estiveram em alta no primeiro trimestre do ano. Os juros baixos dos bancos centrais aguentaram os mercados.

Após um final de 2018 conturbado, as bolsas recuperaram no arranque de 2019. Apesar dos receios sobre o abrandamento económico global serem cada vez maiores, para já, os investidores aparentam ter ficado tranquilizados com as mensagens dos bancos centrais. A Reserva Federal dos EUA interrompeu o ciclo de subida de juros e o Banco Central Europeu disse que irá manter as taxas em mínimos por mais tempo que o esperado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos