Esta "campanha" do Continente é boa demais? Atenção é uma fraude

A cadeia da Sonae está a alertar para um ataque de fishing que procura obter de forma fraudulenta os seus dados

O Continente está a alertar para campanhas fraudulentas relativas a um sorteio de códigos-postais que estão a circular em websites, redes sociais e SMS em nome da cadeia da Sonae. A marca diz que se trata de um ataque de fishing e que acredita já ter identificado e desligado a maioria dos sites.

"A mensagem é fraudulenta, porque, para além de utilizar indevida e ilegalmente o nome da marca Continente, procura recolher dados pessoais de cidadãos com a promessa de um prémio inexistente - esta prática maliciosa chama-se phishing", informa a cadeia de distribuição.

Os destinatários das mensagens são pessoas selecionadas aleatoriamente, clientes e não clientes da cadeia. "O Continente confirma que não houve acesso indevido aos dados dos seus clientes, estando as bases de dados da marca totalmente seguras", garante.

A cadeia informa ainda que já foram "realizados contactos no sentido de identificar as fontes destas iniciativas maliciosas: n.º de IP, país de origem e identificação dos proprietários registados" e que a "área de suporte técnico do Continente acredita ter já identificado a maioria dos sites piratas identificados nesta ação, tendo conseguido que fossem desligados".

O Continente está ainda a contactar todo os clientes por via dos seus canais digitais, alertando-os para práticas fraudulentas. Pede ainda que os clientes que se deparem com sites com estas "promoção" ainda ativos que informem a cadeia (apoiocliente@continente.pt).

A cadeia aconselha ainda aos visados com estas mensagens a não acederem ao conteúdo.

O phishing é uma das mais populares prática fraudulenta que usa "iscos" (como o nome de uma empresa/marca conhecida) para atrair alguém a realizar uma ação. Caso o indivíduo morda o "isco" poderá passar informações confidenciais, como dados bancários, números de telefone, etc.

Normalmente, para serem bem-sucedidos usam o nome de marcas conhecidas, transmitindo uma sensação de credibilidade. Email, redes sociais, websites são as formas mais habituais para realizar este esquema.

Jornalista do Dinheiro Vivo

Ler mais

Exclusivos

Premium

Saúde

Empresa de anestesista recebeu meio milhão de euros num ano

Há empresas (muitas vezes unipessoais) onde os anestesistas recebem o dobro do oferecido no Serviço Nacional de Saúde para prestarem serviços em hospitais públicos carenciados. Aquilo que a lei prevê como exceção funciona como regra em muitas unidades hospitalares. Ministério diz que médicos tarefeiros são recursos de "última instância" para "garantir a prestação de cuidados de saúde com qualidade a todos os portugueses".