Empresa de redes da Altice pode ter de devolver ajudas públicas

A Fibroglobal obteve 36 milhões para construir a infraestrutura da região Centro e outros 12 milhões para o projeto na região autónoma dos Açores.

A Anacom está a analisar os lucros das empresas que construíram redes de nova geração com dinheiros públicos nas zonas menos povoadas do país. Além da DSTelecom, a FibroGlobal, empresa do grupo Altice, está na mira do regulador das comunicações. Com ganhos muito superiores à média do sector, a FibroGlobal poderá ter de devolver parte das ajudas públicas recebidas do Estado português.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos