Elisa Ferreira não avançou com candidatura ao Mecanismo de Supervisão

A vice-governadora do Banco de Portugal era apontada como uma das favoritas a suceder a Danièle Nouy. Mas não avançou com a candidatura.

Elisa Ferreira não avançou com a candidatura à presidência do Mecanismo Único de Supervisão. A vice-governadora do Banco de Portugal era apontada pela Bloomberg como uma das fortes candidatas à liderança da entidade que manda na supervisão dos bancos europeia. Mas, apesar do apoio demonstrado por alguns países, a antiga eurodeputada optou por não entrar na corrida à sucessão de Danièle Nouy, sabe o Dinheiro Vivo.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).