Elisa Ferreira não avançou com candidatura ao Mecanismo de Supervisão

A vice-governadora do Banco de Portugal era apontada como uma das favoritas a suceder a Danièle Nouy. Mas não avançou com a candidatura.

Elisa Ferreira não avançou com a candidatura à presidência do Mecanismo Único de Supervisão. A vice-governadora do Banco de Portugal era apontada pela Bloomberg como uma das fortes candidatas à liderança da entidade que manda na supervisão dos bancos europeia. Mas, apesar do apoio demonstrado por alguns países, a antiga eurodeputada optou por não entrar na corrida à sucessão de Danièle Nouy, sabe o Dinheiro Vivo.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.