Efacec quebra três anos de prejuízo com 4,3 milhões de lucros

Reestruturação permitiu melhoria operacional e diminuição de custos de produção que se traduziram nos primeiros resultados positivos desde 2012.

O ano passado foi o primeiro, depois da crise, em que a Efacec conseguiu resultados positivos: as receitas aumentaram 15,5 milhões para 431,5 milhões de euros e o EBITDA (resultado antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) subiu 25% (7,1 milhões de euros) para 34,9 milhões de euros. Depois de 20,5 milhões de prejuízo em 2015, a empresa fechou 2016 com 4,3 milhões de euros de lucro. "O pior já passou", garantiu Ângelo Ramalho, CEO da empresa, na apresentação dos resultados, esta terça-feira, à imprensa.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.