Conselho de Supervisão adia aumentos nas consultas

O Conselho Diretivo da ADSE tinha proposto aumentos nas consultas, mas o órgão de supervisão alega que os descontos já são elevados.

O Conselho Geral e de Supervisão (CGS) não chegou, esta quarta-feira, a consenso quanto à proposta de aumento do preço das consultas a cargo dos beneficiários da ADSE (sistema de proteção na doença dos funcionários e aposentados do Estado). Os novos preços deveriam vigorar a partir de janeiro e implicariam uma subida dos copagamentos de 1,51 euros nas consultas de clínica geral e de 1,01 euros nas de especialidade. Nos dois casos, o preço final ficaria nos 5 euros.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos