Centeno tem seis meses para desenhar a maior reforma de sempre da zona euro

"Estamos perante uma janela de oportunidade única para aprofundar" a zona euro e prepará-la contra as "futuras situações de crise", disse ontem o ministro.

Jeroen Dijsselbloem, que ontem transferiu a presidência do Eurogrupo (e o sino do presidente) para as mãos de Mário Centeno, costumava dizer que "não se deve desperdiçar uma boa crise" e perder a oportunidade de fazer reformas que tornem a Europa "mais forte".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

Navegantes da fé

Este livro de D. Ximenes Belo intitulado Missionários Transmontanos em Timor-Leste aparece numa época que me tem parecido de outono ocidental, com decadência das estruturas legais organizadas para tornar efetiva a governança do globalismo em face da ocidentalização do globo que os portugueses iniciaram, abrindo a época que os historiadores chamaram de Descobertas e em que os chamados navegantes da fé legaram o imperativo do "mundo único", isto é, sem guerras, e da "terra casa comum dos homens", hoje com expressão na ONU.