Câmara de Lisboa recua em leilão anulado e atribui três casas com rendas baixas

Leilão de rendas abre guerra na câmara. Vereador Manuel Salgado assume liderança de empresa municipal

Casas sem gente e gente sem casa. Tem sido assim desde que o leilão de rendas da Câmara de Lisboa (CML) foi suspenso em abril. Depois de ouvir os vencedores do concurso, no início do mês passado, a autarquia identificou três famílias "em risco" de ficar sem tecto e decidiu atribuir-lhes as casas que tinham licitado no leilão, "aplicando a renda mínima prevista", que varia entre 350 e 500 euros. Metade do valor que tinham oferecido.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.