BCP e dono do Novo Banco na corrida à filial espanhola da CGD

A filial espanhola é uma das três operações no estrangeiro que a Caixa se comprometeu a vender junto da Comissão Europeia.

O Millennium bcp e a Lone Star, dona do Novo Banco, estão entre as mais de 15 entidades que estão interessadas em comprar a filial espanhola da Caixa Geral de Depósitos (CGD). Com um lucro da atividade corrente de 26,3 milhões em 2017, o Banco Caixa Geral (BCG) Espanha é uma das três filiais que a Caixa se comprometeu a vender junto da Comissão Europeia no âmbito da injeção de capital de 3,9 mil milhões por parte do Estado.

O BCP, liderado por Nuno Amado, escusou-se a prestar comentários sobre um eventual interesse na aquisição da BCG Espanha. A Lone Star também não comentou, mas o DN/Dinheiro Vivo sabe que o fundo norte-americano não tem interesse no negócio.

A agência Lusa, que cita fontes do setor financeiro em Madrid, refere que entre as mais de 15 entidades que pediram informação adicional sobre a compra da filial espanhola da Caixa Geral de Depósitos estão o Abanca, EVO Banco/ /Apollo, Liberbank, Kutxabank e Unicaja.

Os assessores da operação, que começou há algumas semanas, são o Société Générale e o Caixa BI.

As instituições que quiserem avançar no processo têm até 19 de março para apresentar uma proposta não vinculativa. Além da filial espanhola, o banco liderado por Paulo Macedo comprometeu-se a alienar a operação da Caixa na África do Sul - Mercantile Bank Holdings Limited - e o Banco Caixa Geral - Brasil. A luz verde para a alienação destas operações foi dada pelo governo em Conselho de Ministros no dia 21 de dezembro de 2017.

Entre as operações internacionais da Caixa que estão para venda consta ainda a CGD Investimentos Corretora de Valores e Câmbio, no Brasil. Em 2017, os resultados de filiais da CGD detidas para venda somaram 83,6 milhões de euros.

Paulo Macedo afirmou, na última apresentação de resultados do banco público, em fevereiro, que os processos de venda das operações em Espanha e na África do Sul estavam lançados. A venda do Banco Caixa Geral - Brasil seria realizada mais tarde, até devido à dimensão da operação.

De acordo com o definido pelo governo, os processos de venda das três operações internacionais da CGD serão feitos por via da transmissão da totalidade ou parte das ações representativas das participações sociais detidas pelo banco no capital de cada uma das sociedades.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os irados e o PAN

A TVI fez uma reportagem sobre um grupo de nome IRA, Intervenção e Resgate Animal. Retirados alguns erros na peça, como, por exemplo, tomar por sério um vídeo claramente satírico, mostra-se que estamos perante uma organização de justiceiros. Basta, aliás, ir à página deste grupo - que tem 136 000 seguidores - no Facebook para ter a confirmação inequívoca de que é um grupo de gente que despreza a lei e as instituições democráticas e que decidiu fazer aquilo que acha que é justiça pelas suas próprias mãos.

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Falta (transparência) de financiamento na ciência

No início de 2018 foi apresentado em Portugal um relatório da OCDE sobre Ensino Superior e a Ciência. No diagnóstico feito à situação portuguesa conclui-se que é imperativa a necessidade de reformar e reorganizar a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), de aumentar a sua capacidade de gestão estratégica e de afastar o risco de captura de financiamento por áreas ou grupos. Quase um ano depois, relativamente a estas medidas que se impunham, o governo nada fez.