Bancos centrais discutem injeção de liquidez no mercado em caso de 'Brexit'

Trata-se de um "mecanismo de urgência" acertado entre os bancos da Europa, Estados Unidos, e Japão caso o Reino Unido saia da União Europeia

Os bancos centrais da Europa, dos Estados Unidos e do Japão começaram a discutir uma ação concertada de injeção de liquidez em dólares no mercado, em caso de 'Brexit', informa hoje o diário japonês Nikkei.

O jornal, sem citar fontes, explica que Banco Central Europeu (BCE), Reserva Federal dos EUA (FED) e Banco do Japão (BoJ) poderão implementar um mecanismo de urgência para abastecer o mercado com dólares para evitar eventuais problemas no caso de os britânicos decidirem sair da União Europeia, no referendo a 23 de junho.

"Existe um mecanismo de 'swap' entre diversos bancos centrais, entre eles o do Japão. E neste quadro, procuramos, a cada semana, ter liquidez em dólares no mercado", disse à agências de notícias AFP um porta-voz do BoJ.

"O BoJ está em contacto estreito com os outros bancos centrais, não podemos dizer mais nada", acrescentou quando questionado sobre as consequências nos mercados de um eventual 'Brexit' (saída do Reino Unido da UE).

Sondagens reveladas nos últimos dias dão vantagem à opção pelo 'Brexit' no referendo britânico.

Perante esse cenário, "acesso facilitado a dólares ofereceria uma segurança para conter a incerteza se acontecer o pior", escreve o Nikkei.

A estratégia mais provável seria utilizar os mecanismos de 'swap' em doláres entre a Reserva Federal norte-americana e os bancos centrais do Japão, Canadá e da Europa, acrescenta o jornal.

Ler mais

Exclusivos