Banco de Portugal aplica coimas de 911 mil euros no 4.º trimestre de 2017

Coimas dizem respeito a 108 processos

O Banco de Portugal abriu 23 processos de contraordenação no quarto trimestre do ano passado e decidiu outros 108, tendo aplicado coimas de 911 mil euros aos bancos que supervisiona, revelou hoje a instituição.

Dos 108 processos decididos, entre outubro e dezembro de 2017, 77 são relativos a infrações de natureza comportamental, 23 a infrações de natureza prudencial e cinco sobre infrações a deveres respeitantes à prevenção do branqueamento de capitais e do financiamento do terrorismo.

Dos processos decididos nesse período, dois referem-se a atividade financeira ilícita e um sobre infrações às regras em matéria de recirculação de numerário.

Em resultado destas decisões, o Banco de Portugal aplicou 11 admoestações e coimas no valor de 911 mil euros, dos quais 336.500 euros suspensos na sua execução.

No trimestre anterior, entre julho e setembro de 2017, o Banco de Portugal tinha instaurado 31 e decidido 55 processos de contraordenação, tendo proferido quatro admoestações e aplicado coimas de 317 mil euros.

Ler mais

Exclusivos