Autoeuropa. Administração admite negociar horários

Operários da fábrica de Palmela entregam abaixo-assinado a exigir melhores condições para aceitarem trabalhar aos domingos

A administração da Autoeuropa está disponível para negociar as compensações pagas aos trabalhadores pela laboração ao domingo. A abertura ao diálogo surge depois de os operários da fábrica de Palmela terem exigido, em abaixo-assinado, que a empresa do grupo VW volte a negociar com a comissão de trabalhadores as compensações pela imposição de novos horários de laboração contínua.

"Na Volkswagen Autoeuropa, mantemos e manteremos sempre o diálogo com a comissão de trabalhadores, tal como sempre fizemos", garante fonte oficial da empresa ao DN/Dinheiro Vivo, depois dos plenários realizados ontem na fábrica de Palmela para discutir a imposição do novo modelo laboral depois das férias de agosto.

A comissão de trabalhadores, liderada por Fausto Dionísio, exige que a administração "crie as condições para voltar à mesa das negociações no sentido de se encontrar uma solução para os trabalhadores abrangidos pelos horários de laboração contínua".

Os representantes dos 5700 operários da fábrica assinalam que a imposição de horários da empresa "está a provocar um clima de descontentamento" e que "a administração não pode ficar indiferente a esta demonstração de unidade dos trabalhadores e de exigência de uma nova solução que melhor satisfaça as suas reivindicações.

Os trabalhadores, segundo a proposta da administração, vão ter apenas mais uma folga por mês por trabalharem aos domingos. A folga extra semanal será atribuída a cada quatro semanas, segundo nota interna enviada no final de maio. No novo modelo laboral, os operários vão ganhar ao domingo o mesmo que nos dias úteis e vão receber 100% de um dia normal de trabalho por mês por cada dois turnos trabalhados ao fim de semana; serão ainda pagos 25% trimestralmente "de acordo com o cumprimento do volume de produção".

A Autoeuropa vai funcionar com 19 turnos de laboração depois das férias de agosto: três turnos diários de segunda a sexta e dois turnos diários ao sábado e domingo. Já está acordado com a administração liderada por Miguel Sanches que os trabalhadores terão uma semana de trabalho de cinco dias, com duas folgas consecutivas. Estes dias de descanso serão gozados ao sábado e domingo de duas em duas semanas.

Até às férias existirão dois tipos de turnos: o turno da noite funciona de segunda a sexta-feira, com as folgas fixas ao sábado e domingo; o turno da manhã e da tarde, de segunda-feira a sábado, mas com uma folga fixa ao domingo e uma folga rotativa. Em cada dois meses garantem-se quatro fins de semana completos e mais um período de dois dias consecutivos de folga. Este horário funciona desde 29 de janeiro e também foi imposto pela gestão.

A comissão de trabalhadores vai discutir hoje a situação da Autoeuropa com os sindicatos representados na empresa.

Ler mais

Exclusivos