Auchan partilha lucros de 13 milhões com trabalhadores

Cada funcionário deverá receber mais dois salários

Os trabalhadores do grupo Auchan Portugal vão receber parte dos lucros obtidos pela cadeia de lojas em 2016. Os 13 milhões de euros conseguidos no ano passado deverão equivaler em média a mais dois salários por cada trabalhador do Jumbo, Pão de Açúcar e outras marcas do grupo.

Num comunicado, a Auchan relembrou que nos últimos 10 anos a distribuição de resultados pelos colaboradores portugueses foi de 87 milhões de euros, segundo o Jornal Económico.

O grupo anunciou na Assembleia-geral da ValPortugal no final do mês passado a "valorização de 10% do Fundo de ações ValPortugal" e "é através deste fundo que 98% dos Colaboradores são acionistas da Auchan Holding e da Auchan Portugal", dizia o comunicado.

"Este é um instrumento que constitui uma fonte de poupança para as famílias dos Colaboradores, alimentada quer pela subscrição voluntária dos mesmos, quer pela oferta de ações da empresa. Atualmente, através deste Fundo, os colaboradores são detentores de cerca de 10% da empresa, com um total de poupança de 35 Milhões de euros", continua a Auchan.

A empresa assegura ainda que além dos salários extra, os colaboradores da marca têm direito a uma série de benefícios como plano de saúde completo e apoios da Fundação Pão de Açúcar-Auchan em áreas sociais, económicas e educativas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.