Após escândalos, YouTube muda as regras para garantir confiança dos anunciantes

Os canais do YouTube passam a precisar de 1.000 subscritores e mais de 4.000 horas de visualização num ano para serem elegíveis para anúncios.

"Não há como negar que 2017 foi um ano difícil com vários casos a afetarem a nossa comunidade e os nossos parceiros de publicidade." É desta forma que arranca a publicação de Paul Muret, vice-presidente da secção de Display, Vídeo e Analytics da Google, na qual o responsável anunciou as mudanças que entram agora em vigor para o YouTube.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Ler mais

Exclusivos