Presidente do grupo WPP deixa funções sob alegações de má conduta

A WPP é a maior agência de publicidade do mundo

Patrícia Jesus
© EPA/FACUNDO ARRIZABALAGA

Martin Sorrell deixou o cargo de presidente executivo da WPP, a maior agência de publicidade do mundo, depois de alegações de má conduta e uso indevido dos ativos da empresa britânica.

Sorrell, que liderou durante 33 anos o grupo que fundou, tem sido investigado pela própria empresa por uso indevido dos ativos da companhia, pelo que renunciou às funções no sábado à noite.

A gigante da publicidade mundial WPP anunciou o inquérito em 03 de abril, dizendo que "as alegações não envolvem montantes crucias".

Sorrell, de 73 anos, disse no sábado que optou por sair porque este caso "está a colocar muita pressão desnecessária sobre o negócio, as mais de 200.000 pessoas [que trabalham no grupo] e os seus cerca de 500.000 dependentes e os clientes em 112 países".

Roberto Quarta é o presidente executivo interino até que um novo líder seja nomeado.