Paulo Azevedo. "Nunca tivemos medo de ter muitas empresas cotadas"

Sonae está a estudar a abertura de capital em bolsa do seu negócio de retalho. Não indica qual, mas garante ter "interesse frequente" dos investidores

Dinheiro Vivo

O Sonae está a estudar a possível cotação das suas unidades de retalho em bolsa, mas não indica quais nem qual a percentagem de capital de que poderá abdicar. “Vamos agora começar a estudar o tema e contactar os bancos”, garantiu Paulo Azevedo, co-CEO do grupo, acrescentando: “O que sabemos é que há interesse, pelas perguntas frequentes que recebemos por parte dos investidores”.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia