FMI diz que orçamento de Portugal "vai na direção errada"

Com uma dívida superior a 120%, Portugal devia expandir o excedente primário estrutural para controlar mais o orçamento. Não é o que está a acontecer.

Dinheiro Vivo

O orçamento de Portugal "vai na direção errada", mostra o Fundo Monetário Internacional (FMI), que vê o País "expandir" a política orçamental este ano; e isto num contexto de "alto endividamento", com o rácio da dívida pública ainda acima de 120% do produto interno bruto (PIB). Com um endividamento tão elevado, as contas públicas deviam ir na direção oposta, argumenta.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia