Fim do 'roaming' está decidido, falta só determinar sustentabilidade do modelo

Ministro das Infraestruturas e Planeamento disse que "há um consenso político muito forte" quanto ao fim do roaming

DN/Lusa
O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques© ANTÓNIO COTRIM/LUSA

O ministro das Infraestruturas e do Planeamento, Pedro Marques, reiterou hoje que as taxas de 'roaming' nas telecomunicações vão terminar a 15 de junho de 2017, faltando apenas determinar a sustentabilidade do modelo e a proteção dos consumidores.

"A discussão que se está a fazer é quanto à sustentabilidade do modelo de implementação, mas não há qualquer dúvida de que há um consenso político muito forte quanto à abolição do 'roaming' em meados do próximo ano", disse Pedro Marques, que hoje participou numa reunião com os seus homólogos da União Europeia (UE), em Bruxelas.

"O debate que se segue é sobre a sustentabilidade do modelo, sobre as compensações entre operadores dos diversos países, para garantir que há equilíbrio na implementação da proposta e que os consumidores de toda a Europa são protegidos", adiantou aos jornalistas.

Os princípios da utilização sustentável e responsável estão ainda para aprovação, processo que deverá estar concluído até meados de 2017.

A partir do dia 15 de junho de 2017, qualquer cidadão poderá fazer chamadas ou utilizar dados móveis, em qualquer país da UE, pelo mesmo preço que o faria se estivesse em casa.

A UE começou a reduzir as tarifas de roaming em 2007.