EFACEC vai patrocinar equipa de Fórmula E

Anúncio será efeito na próxima quinta-feira, no arranque do evento Lisbon Mobi Summit.

Carla Aguiar
© DR

Ao mesmo tempo que continua a apostar numa solução de carga mais rápida para os veículos elétricos, a Efacec acelera noutra pista. Vai patrocinar uma equipa de Fórmula E. O anúncio oficial é feito depois de amanhã no arranque da Lisbon Mobi Summit.

Líder mundial nos carregadores rápidos para veículos elétricos, a Efacec está a entrar numa nova corrida de velocidade e inovação. Vai ser patrocinadora oficial de uma equipa de Fórmula E e levar a sua marca aos cinco cantos do mundo, disse o CEO Ângelo Ramalho, em entrevista ao DN/JN. A equipa escolhida é a Techeetah, que fez recentemente uma parceria com a DS Automobiles para a quinta temporada desta modalidade, que utiliza veículos totalmente elétricos em circuitos citadinos e que tem atraído o interesse de celebridades um pouco por todo o mundo. Dos pilotos exige uma dupla perícia: a condução e a gestão eficiente da carga.

O anúncio oficial será feito esta quinta-feira no arranque da Lisbon Mobi Summit, mas Ângelo Ramalho explica a opção pela "projeção e posicionamento da marca, a possibilidade de desenvolver novos negócios e por ser uma plataforma de desenvolvimento e aplicação de tecnologias para além da mobilidade elétrica".

Este passo na estratégia comercial da empresa acontece numa altura em que a Efacec já está a dar passos para ir além da velocidade máxima de carga para os veículos elétricos que conseguiu até hoje: um carregamento para uma viagem de 400 KM em 15 minutos. "O objetivo é reduzir esse tempo", disse, sem querer adiantar ainda mais pormenores.

Com vendas para mais de 30 países, a empresa tem estado na linha da frente dos grandes projetos de carga ultrarrápida na Europa e nos EUA, dos poucos que já apresentam integração de baterias nos carregadores. Um exemplo é o projeto Eletrify America, onde foi uma das empresas escolhidas para integrar o consórcio responsável pela construção de um corredor elétrico gigante, num investimento da ordem dos dois mil milhões de euros.

A internacionalização arrancou em 2011 com os projetos internacionais. "Inglaterra, Turquia, Estados Unidos, Brasil, Holanda foram os primeiros países para onde exportámos e estabeleceu-se uma operação nos Estados Unidos. Desde aí temos expandido, alavancando com parcerias locais e com grandes atores transnacionais do setor, tais como Siemens, Garo, Innogy, Allego, Electric Mobility Brasil, Ms.eMobi, Planet Solar ou Renovatio". A Europa e as Américas representam 90% do mercado, com destaque para os países com grande peso da mobilidade elétrica, como a Alemanha, a Noruega, a Suécia ou a Holanda. A expansão será na Ásia e América Latina.

Em parceria com a EDP também está presente na ampliação da rede de postos de carregamento em Espanha, em particular nas Astúrias, que chegará em breve aos 52, ou associada a projetos noutras cidades europeias.

Antecipar soluções tem valido à empresa da Maia algumas distinções como prémios e certificações relevantes, sendo um dos poucos operadores que estão na wireless. Apesar de Portugal representar cerca de 5% do seu volume de negócios em mobilidade elétrica, a empresa é líder de mercado. Fez 100% da rede piloto mobi.e e ganhou a maioria de todos os outros projetos até agora. Alguns exemplos são a rede de carga rápida da Galp, a sede da EDP em Lisboa, Eletricidade da Madeira, projetos das marcas de automóveis, vários municípios, grandes empresas, e ainda a rede do Grupo Águas de Portugal.