Centeno reforça depósitos em 26% na reta final do ano

Almofada vale agora 9,8 mil milhões de euros e dá, em teoria, para financiar mais de metade das necessidades deste ano sem ter de ir ao mercado.

Dinheiro Vivo

A almofada financeira da República, os depósitos do Estado, teve um reforço de 26% na reta final de 2017, subindo de 7,8 mil milhões para 9,8 mil milhões de euros (mais 2 mil milhões), informou ontem o IGCP, a agência que gere a dívida pública. Em 2018, esta almofada de segurança mantém uma dimensão considerável: 8 mil milhões de euros é a nova previsão das Finanças, o ministério de Mário Centeno.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia