A posse de um automóvel já não é essencial

A emov é uma empresa de carsharing (mobilidade partilhada) que só utiliza veículos 100% elétricos e que neste momento tem uma oferta de 600 carros em Madrid e 150 em Lisboa, explicou no Lisbon Mobi Summit Fernando Izquierdo, o diretor-geral da emov Espanha e Portugal.

A emov é uma empresa que encara a mobilidade como um serviço e que aproveita as novas tendências de comportamento, onde sobressai um menor sentimento de posse sobre o carro, explicou o diretor-geral.

"Em Madrid, o que está a acontecer é incrível", disse para exemplificar o crescimento da concorrência neste tipo de serviço, desde que a empresa começou a operar em 2016. "

Estávamos praticamente sozinhos" e agora há qualquer coisa como uma dúzia de empresas na área. "Isto é uma autêntica revolução", conclui Fernando Izquierdo, esperando que em Lisboa possa a acontecer algo similar.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.