Idosos e doentes crónicos vão ter prioridade de atendimento nas lojas

Hipertensos, diabéticos, doentes cardiovasculares e doentes oncológicos também vão ser atendidos primeiro. Idem no caso de militares e polícias

"Os estabelecimentos de comércio a retalho ou de prestação de serviços que mantenham a respetiva atividade" ao abrigo do novo decreto que enquadra o estado de emergência nacional "devem atender com prioridade as pessoas sujeitas a um dever especial de proteção".

Este grupo especial agrega "os maiores de 70 anos, "os imunodeprimidos e os portadores de doença crónica", "os hipertensos, os diabéticos, os doentes cardiovasculares, os portadores de doença respiratória crónica e os doentes oncológicos", enumera o novo decreto.

A mesma prioridade no atendimento será dada a "profissionais de saúde, elementos das forças e serviços de segurança, de proteção e socorro, pessoal das forças armadas e de prestação de serviços de apoio social".

"Os responsáveis pelos estabelecimentos devem informar, de forma clara e visível, o direito de atendimento prioritário previsto" e "adotar as medidas necessárias a que o mesmo seja efetuado de forma organizada e com respeito pelas regras de higiene e segurança".

jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG