Gates ultrapassa Bezos e volta a ser o homem mais rico do mundo

Depois de mais de dois anos no topo, o patrão da Amazon é ultrapassado por Bill Gates, com uma fortuna avaliada em 110 mil milhões de dólares.

Com uma fortuna avaliada em 110 mil milhões de dólares, Bill Gates volta a ocupar a primeira posição na lista dos mais ricos do mundo. O fundador da Microsoft ultrapassa assim Jeff Bezos, dono da Amazon, pela primeira vez em mais de dois anos, de acordo com o índice de multimilionários da Bloomberg.

Em causa poderá estar a decisão do Pentágono, anunciada a 25 de outubro, de conceder um contrato para fornecer serviços cloud para os próximos 10 anos, no valor de 10 mil milhões de dólares à Microsoft e não à Amazon. Desde então, as ações da Microsoft subiram 4%, o que eleva a fortuna de Bill Gates a 110 mil milhões de dólares.

No sentido oposto, as ações da Amazon caíram aproximadamente 2% desde o anúncio, que coloca o património líquido de Jeff Bezos em 108,7 mil milhões. Este ano, o valor das ações da Microsoft subiram 48%, aumentando também o valor da participação de 1% de Bill Gates. O resto da sua riqueza deriva da venda de ações e de investimentos realizados ao longo dos anos através da sua empresa familiar, Cascade.

Jeff Bezos divorciou-se no início deste ano de MacKenzie Bezos, após um casamento de 25 anos. No âmbito do acordo de divórcio, que foi oficializado no início de julho, o fundador do gigante de comércio eletrónico teve de dar à agora sua ex-mulher uma participação de 4% na empresa. E, de acordo com a Bloomberg que cita os documentos regulatórios sobre as transações de ações, MacKenzie Bezos é a segunda maior acionista individual da companhia, detendo 19,7 milhões de ações. Esta participação de 4% está atualmente avaliada em 37 mil milhões de dólares (33,2 mil milhões de euros no câmbio atual), colocando MacKenzie na 23 posição na lista dos 500 mais ricos do mundo para a Bloomberg.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG