"Falha técnica grave" no aeroporto de Lisboa pode dar multa de 45 mil euros

Problema de abastecimento teve origem na falha no funcionamento de um dos elementos do sistema de aspiração e bombeamento, diz ENMC

"Falha técnica grave". Esta é a conclusão do relatório da Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC) sobre a falha prolongada de abastecimento de aeronaves que ocorreu a 10 de maio no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e que afetou praticamente 42 mil passageiros. O processo poderá resultar numa coima de até 44.890 euros e que poderá ser paga pela Galp, OZ Energia, Repsol e BP, que formam o Grupo Operacional de Combustíveis (GOC).

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG