EDP aumenta salário de entrada de licenciados para 1.500 euros por mês

A empresa justifica a decisão com a vontade de valorizar as remunerações mais baixas e as novas contratações de profissionais.

A EDP chegou a um acordo com os sindicatos para aumentar o salário base de entrada na empresa para um valor mínimo de 1.000 euros por mês, mais de 11% face ao ano anterior e que é 57% acima do salário mínimo nacional, noticiou o Jornal Económico. O acordo salarial, tem efeitos retroativos a partir de 1 de janeiro de 2020.

A empresa justifica a sua decisão com a vontade de valorizar as remunerações mais baixas e as novas contratações de profissionais.

No caso da entrada para os quadros de colaboradores licenciados, o valor mínimo passa a ser de 1.500 euros, uma subida de 7% face ao montante anterior.

Com presença em Portugal, Espanha, Brasil e Estados Unidos, a EDP emprega cerca de 12 mil pessoas a nível global, dos quais cerca de sete mil no mercado português.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG