Dia da libertação de impostos chega dois dias mais cedo

Segundo a Deloitte, o rendimento dos portugueses deixa de reverter para o Estado a partir de hoje.

A regra até aqui tem sido a de que, a cada ano, os portugueses precisem de mais tempo para cobrirem com o seu rendimento aquilo que devem ao Estado em impostos. Mas, em 2019, empresas e famílias ficarão livres de carga fiscal dois dias mais cedo do que no ano passado, de acordo com cálculos da Deloitte.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG