Contact Centers. Há mais contratos sem termo e salários subiram entre 3,% a 7,7%

O sector emprega cerca de 100 mil pessoas, tendo aumentado de 53% para 78% a prestação de serviços em regime de outsourcing

Quase metade dos colaboradores que trabalham em contact centers tinha o ano passado um contrato sem termo, uma subida de 32% para 49%. O valor médio dos salários brutos dos operadores subiu 3,5%, para 796 euros, tendo o dos supervisores aumentado 7,7%, para pouco mais de mil euros, segundo o estudo realizado pela Associação Portuguesa de Contact Centers (APCC). Bancos e serviços financeiros, telecomunicações e assistência em viagem são os sectores onde o valor médio de remuneração é mais elevado.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG