Construção. Sindicato quer aumentos de 70 a 100 euros

Em causa está a reposição da diferença salarial entre operários qualificados e não qualificados.

O Sindicato da Construção entende que é tempo de ser reconhecido o contributo dos trabalhadores para o crescimento económico do país. E, por isso, pretende que as diferenças salariais entre operários qualificados e não qualificados, que praticamente desapareceram por via do aumento do salário mínimo nacional, sejam reposta. Em causa estão aumentos salariais unitários que variam entre os 70 e os 100 euros. A Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas (AICCOPN) diz que é preciso rever o contrato coletivo de trabalho, "em nome da competitividade do setor e da saúde das empresas".

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos