Compras do BCE continuam a baixar custo da dívida dos países do euro

Custos mais reduzidos da dívida soberana devem manter-se nos próximos anos, segundo o Banco de Portugal. Juros estão em mínimos históricos.

As compras líquidas de dívida do BCE terminaram de 2018, mas a instituição liderada por Mario Draghi continua a domar a curva de rendimentos das dívidas soberanas da Zona Euro. Segundo o Banco de Portugal, o efeito da manutenção de um stock próximo de 2,1 biliões de euros em dívida soberana dos países da moeda única garante este ano uma redução de custos de 1,3 pontos percentuais ao grupo, estima o Banco de Portugal.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos