CGD discordou de ordem do Banco de Portugal para reconhecer perdas com Berardo

Após uma inspeção em 2011, o supervisor ordenou um reforço das imparidades em três créditos que tinham sido concedidos pelo banco público.

A Caixa Geral de Depósitos resistiu a reconhecer as perdas com os créditos a Berardo. Isto apesar de o Banco de Portugal, após uma inspeção feita em 2011 a dez financiamentos garantidos por ações, ter determinado um reforço das imparidades nos créditos a José Berardo, à Investifino e a Goes Ferreira.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.