Cerveja e bebidas espirituosas sem agravamento em 2019

Governo acede às reclamações do setor e congela o imposto sobre o álcool e as bebidas alcoólicas (IABA).

O governo decidiu não agravar, no próximo ano, o imposto sobre o álcool e as bebidas alcoólicas (IABA), mantendo-o nos valores em vigor, segundo a mais recente versão preliminar do Orçamento do Estado para 2019 a que o Dinheiro Vivo teve acesso. Uma medida que há muito vinha sendo reclamada quer pelas cervejeiras quer pelas empresas de bebidas espirituosas.

No caso das cervejas, o setor reclama um congelamento do IABA por cinco anos, assegurando que tal permitirá criar 15 mil novos postos de trabalho e elevar as receitas fiscais do Estado em seis milhões de euros. Quanto às espirituosas, a associação do setor, a ANEBE, estima que o congelamento do imposto permita aumentar em 3,6% a receita do Estado, correspondente a mais 12,7 milhões de euros, na medida em que diminui o diferencial face à carga fiscal em Espanha, "reduzindo o incentivo à aquisição destes produtos" no país vizinho.

Recorde-se que o IABA da cerveja é, atualmente, de 20,86 euros por hectolitro. No caso das bebidas espirituosas, o imposto em vigor é de 1386,83 euros por hectolitro.

Ilídia Pinto é jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG