Centeno. 40 horas agravaram em 20% o absentismo nalguns sectores

"Nada foi controlado" quando o horário subiu para 40 horas "porque estávamos num regime em que bastava cortar transversalmente", disse Centeno

O aumento do horário de trabalho normal do sector público realizado pelo anterior governo PSD-CDS, das 35 para as 40 horas, acabou por ter efeitos negativos, indesejados. Por exemplo, segundo o ministro das Finanças, levou a um aumento das faltas por parte de funcionários do Estado em alguns sectores.

Exclusivos