Carlos Costa. Temos de estar preparados para novos resgates

"É preciso haver quem absorva" as perdas caso os outros esquemas não funcionem corretamente, diz o governador do banco central

Os resgates públicos de bancos devem continuar a ser uma opção pois podem não haver fundos e ativos suficientes que garantam o sucesso dos bail in [resgates internos] ou da resolução, havendo assim o risco de não se garantir a estabilidade financeira, defendeu o governador do Banco de Portugal.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG