Bruxelas disponível para estabelecer acordos com suinicultores

Redução temporária da produção de leite e aumento dos apoios ao armazenamentos são algumas das propostas da Comissão Europeia

O comissário europeu para a Agricultura, Phil Hogan, adiantou esta segunda-feira que a Comissão Europeia está disponível para autorizar a criação de medidas de apoio aos suinicultores.

Segundo Hogan, Bruxelas pretende que estes acordos ajudem "numa base temporária", tendo em conta a "situação de desequilíbrio grave no mercado" o que permitirá reduzir a produção. No entanto, os detalhes ainda terão de ser finalizados, finalizou o Comissário, que espera poder apresentar "muito em breve" a proposta aos Estados-membros.

Ainda para o setor do leite, Bruxelas propõe-se duplicar os limites para a ajuda à armazenagem de leite em pó magro e de manteiga para, as 218 mil e as 100 mil toneladas, respetivamente. Em relação à crise na suinicultura, o comissário disse estar disposto a criar um novo regime de ajuda para o armazenamento privado de carne de porco.

O Comissário adiantou ainda que pretende criar um Observatório do Mercado da Carne para acompanhar as evoluções do preço da carne bovina e suína, à semelhança do que foi criado para o leite.

Phil Hogan mostrou-se confiante com o esforço que tem sido feito na procura de novos mercados para os produtores europeus e comprometeu-se a dar prioridade a negociações com o Banco Europeu de Investimento de modo a serem criados "instrumentos financeiros apropriados para apoiar o investimento de agricultores e transformadores nas suas empresas, de modo a melhorar a sua competitividade".

Esta intervenção do Comissário europeu para a Agricultura acontece no dia em que estão reunidos em Bruxelas os ministros da Agricultura da UE, e no dia em que os produtores de leite e carne portugueses se manifestam em Matosinhos, solicitando "medidas urgentes" para salvar o setor.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG