Brexit pode causar perda de 75 mil empregos

Estimativa do banco central britânico é um "cenário razoável", avança a BBC

O Banco da Inglaterra (BoE) estima que o Reino Unido perca até 75 mil postos de trabalho em serviços financeiros nos anos após a saída da União Europeia. O número foi avançado pelo editor de Economia da BBC, Kamal Ahmed, mas não foi confirmado pelo BoE.

"Sei que os altos funcionários do Banco estão a usar este número como um 'cenário razoável', particularmente se não houver um acordo específico de serviços financeiros do Reino Unido e da UE", escreveu Ahmed.

O setor de serviços financeiros e de seguros emprega mais de um milhão de pessoas no Reino Unido, muitas delas na economia local e não nos serviços transfronteiriços, os mais afetados pelo brexit.
O número avançado pela BBC está em linha de conta com uma previsão dos consultores Oliver Wyman sobre o que poderia acontecer num cenário sem acordo do brexit.

Outras previsões para perdas de emprego variam entre cerca de 30 mil empregos (pelo grupo de investigação Bruegel) e 232 mil (pelo presidente da Bolsa de Valores de Londres, Xavier Rolet).

O vice-governador do BoE, Sam Woods, disse à Reuters no início do mês que o número de 10 000 perdas de emprego em bancos era uma estimativa razoável do impacto inicial da saída da UE. Já o impacto a longo prazo do brexit em empregos em serviços financeiros é mais incerto e depende em grande medida do acordo entre o Reino Unido e a UE acrescentou Woods. Woods e o seu colega Jon Cunliffe vão amanhã a uma comissão do parlamento britânico sobre o efeito do brexit em serviços financeiros.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG