BdP vê salários magros, salário mínimo estagnado e Estado não cria emprego

Crescimento real dos salário é fraco, limitado pela baixa produtividade, com o BdP a assumir que o subida do salário mínimo só acontece este ano.

As novas previsões do Banco de Portugal para a economia portuguesa assumem que os salários dos portugueses vão crescer muito pouco este ano e até 2019 e que a criação de emprego será feita pelo sector privado, já que se admite o Estado não cresce em número de funcionários.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos