BCE torna a cortar a fundo nas compras dívida portuguesa

Valor em compras de obrigações do tesouro portuguesas caíram 45%, terceira maior queda a seguir à do Luxemburgo (-53%) e Malta (-50%).

Em fevereiro, a redução do valor de compras de dívida pública portuguesa feitas pelo Banco Central Europeu (BCE) tinha sido de 46% face a igual mês de 2016; nesta terça-feira, a instituição presidida por Mário Draghi indicou que cortou mais 44% em março em termos homólogos, mês em que adquiriu aos bancos comerciais ao abrigo do programa de quantitative easing (QE) cerca de 663 milhões de euros. Face ao mês anterior, as compras foram ligeiramente superiores (mais 1%).

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos