BCE não mexe nas taxas de juro que continuam em mínimos históricos

Inflação sobre para 1,7% nas previsões hoje apresentadas para 2017 por Dragh

O Banco Central Europeu (BCE) anunciou hoje que decidiu deixar as taxas de juro inalteradas, com a principal taxa de refinanciamento a manter-se em 0%, um mínimo histórico fixado em março de 2016.

A taxa de juro aplicável à facilidade de depósito permanece em -0,40% e a taxa aplicável à facilidade permanente de cedência de liquidez fica em 0,25%.

"O Conselho do BCE continua a esperar que as taxas de juro diretoras do BCE permaneçam nos níveis atuais ou em níveis inferiores durante um período alargado e muito para além do horizonte das compras líquidas de ativos", refere o comunicado divulgado após a reunião de hoje.

Quanto ao programa de compra de ativos lançado em 2015, o BCE indicou que vai continuar a fazer aquisições ao ritmo mensal de 80 mil milhões de euros até ao final de março e a partir de abril as compras passam a um ritmo de 60 mil milhões de euros até ao final de dezembro, ou até mais tarde, se necessário.

"As compras líquidas serão realizadas a par de reinvestimentos dos montantes dos pagamentos do capital dos títulos vencidos adquiridos ao abrigo do programa de compra de ativos", acrescenta o comunicado.

"Se as perspetivas passarem a ser menos favoráveis ou se as condições financeiras deixarem de ser consistentes com uma evolução no sentido de um ajustamento sustentado da trajetória de inflação, o Conselho do BCE está preparado para aumentar o volume e/ou a duração do programa", pode ler-se no texto.

O presidente do BCE, Mario Draghi, vai explicar as razões que levaram a estas decisões numa conferência de imprensa cerca das 13:30 (hora de Lisboa).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG