Arrendamento: menos pode ser mais

Já não é novidade para ninguém de que arrendar uma casa, um quarto que seja, nos grandes centros urbanos é tarefa difícil. Isso deve-se a uma lógica de mercado, que está em alta, e a um evidente desequilíbrio entre oferta e procura. Não vale a pena estar a bater no ceguinho. As notícias sucedem-se e quase todos os dias as mesmas personagens vituperam as imobiliárias e os senhorios como os grandes predadores, aqueles que querem ganhar tudo de uma vez sem olhar a meios. Numa lógica de Conselheiro Acácio, repetem o mesmo mantra sempre que se lhes aponta um microfone ou uma câmara de televisão.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.