Ano 2016 termina com primeiro excedente público desde 2003

INE apura saldo positivo no 4.º trimestre de 0,1% do PIB. Centeno culpa direita de buraco de mil milhões em 2016. Banca custa mais 380 milhões

O ano de 2016 terminou com um défice público de 2,1% do produto interno bruto (PIB), ou seja, as receitas não chegaram para cobrir todas as despesas (juros incluídos) e a diferença foi de 3,8 mil milhões de euros, que teve de ser tapada com mais endividamento. É uma marca historicamente baixa e Mário Centeno, o ministro das Finanças, fez questão de o sublinhar.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Exclusivos